A Inteligência como Carreira de Estado e a relação com outras Carreiras

28/12/2016

O que faz a Inteligência de Estado é algo quase sempre difícil de entender para quem não trabalha na área ou não integra a comunidade de Inteligência. Afinal, pode parecer imprecisa a definição de prover análises para reduzir incertezas na tomada de decisão ou para ajudar o Estado a buscar os interesses nacionais expressos na Constituição.

A Inteligência de Estado não é diplomacia, embora possa ajudar diplomatas a entender melhor os países do entorno estratégico brasileiro. A Inteligência não é militar, mas não se monta um planejamento para uma guerra ou para defesa sem se conhecer bem as aspirações de seus inimigos e aliados. A Inteligência não é polícia, mas pode apresentar informações que façam as polícias perceberem que é necessário abrir um inquérito ou averiguar em detalhe uma determinada situação. A Inteligência não é fiscalização, mas pode trazer elementos que mostrem que determinada área geográfica, processo ou tema precisam ser revistos.

A atividade tem exigências de discrição e sigilo, mas tem mecanismos de controle interno e externo. A Inteligência de Estado não é mirabolante, nem é uma caixa preta. Ela produz relatórios a partir da combinação de informações abertas que estão disponíveis para qualquer um, com informações diferenciadas, que foram buscadas por equipes treinadas para obtê-las. A diferença está na análise que se faz dessas informações, no que se depreende delas e em como podem ser úteis para a tomada de decisão.

O Estado deve ajudar nessa percepção de utilidade, e a Sociedade deve compreender que o silêncio da Inteligência é o modo discreto de essa carreira assessorar o próprio Estado para que ele consiga atingir os objetivos constitucionais, no caso do Brasil expressos no Artigo 3º da Lei Maior:

  1. Construir uma sociedade livre, justa e solidária
  2. Garantir o desenvolvimento nacional
  3. Erradicar a pobreza e a marginalização, e reduzir as desigualdades sociais e regionais
  4. Promover o bem de todos, sem preconceito de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação    
Share This