Inteligência para o desenvolvimento econômico e social

O papel da Inteligência de Estado neste eixo é prover informações para complementar e subsidiar decisões e políticas externas brasileiras, focando-se a construção do diálogo e cooperação com países do entorno estratégico brasileiro.

O foco da atuação de Inteligência neste eixo está em receber e avaliar informações sobre a estabilidade política social e econômica dos países de interesse estratégico do Brasil. Simultaneamente, busca-se ampliar a capacidade brasileira de entender os países vizinhos a fim de aprofundar a integração e a cooperação sul-americanas.

A Inteligência atua em contato direto com a representação brasileira no exterior por meio de suas adidâncias e/ou complementarmente à Presidência da República ou ao Ministério das Relações Exteriores, para eles provendo informações diferenciadas, percepções de atores políticos ou análises estratégicas, sempre que solicitado.

A posição política do Brasil de cooperação internacional e integração global, e seus investimentos em países estrangeiros exige que o Governo Brasileiro possa contar com informações que permitam tomar decisões e posições estratégicas. Nesse campo, a Inteligência tem função de antecipar informações geopolíticas importantes, que contemplem estabilidade política e econômica internacional, de forma a proteger os investimentos brasileiros no exterior e a orientar o País para decisões que o tornem mais eficientes no cenário internacional. Também serão acompanhadas situações que gerem instabilidade social e econômica, cujos efeitos podem ter impactos diretos sobre o território brasileiro, como migrações, fechamentos de mercados, percepção estrangeira sobre a atuação da política brasileira, entre outros.

Share This